O que causa a impotência masculina?

Impotência masculina é a dificuldade que o homem encontra durante as relações sexuais. Seja com a ejaculação ou com a ereção. Ele pode ou não ter uma ereção para começar uma relação sexual, mas ela pode não durar, esse problema se chama disfunção erétil. Os problemas com ejaculação podem ser ejaculação precoce – quando o homem demora menos de 3 minutos para atingir o orgasmo – e ejaculação retardada, quando o homem demora mais que 30 minutos para ejacular. Saiba mais sobre ejaculação precoce aqui. Entenda o que causa a impotência neste artigo.

O que causa a impotência?

Para diagnosticar a disfunção erétil o homem deve ter problemas de ereção constantes, pois médicos e até mesmo psicólogos normal o homem não conseguir ter uma ereção ocasionalmente. É necessário prestar atenção na recorrência desse problema e procurar ajuda médica e psicológica imediatamente. A disfunção erétil pode causas problemas como insegurança, baixa-autoestima, problemas de confiança dentre outros que podem desencadear ansiedade ou até mesmo depressão.

Porque ocorre? O que causa a impotência?

A impotência sexual pode acontecer por motivos físicos (origem orgânica) ou psicológicos (origem emocional) e ambas causas englobam um amplo espectro de causas. Vamos detalhar agora cada causa.  A disfunção de origem orgânica pode acontecer por qualquer problema relacionado ao corpo, seja ele uma doença ou excesso de medicamentos. Importante lembrar que até mesmo o excesso de Viagra pode ajudar na reincidência de disfunção erétil, então use com cuidado.

Fatores orgânicos

Os principais fatores que colaboram para a disfunção orgânica são os problemas hormonais. É necessário ficar atento a qualquer outro sintoma que surja junto com a disfunção erétil, pois disfunções hormonais podem causar graves consequências. Os hormônios são extremamente importantes no nosso corpo, pois são eles que regulam todas as funções do nosso metabolismo. Pode ser que a impotência sexual seja apenas um sintoma de um outro problema. Muito estresse, má alimentação, hipertireoidismo ou hipotireoidismo são alguns problemas que podem causar a disfunção erétil.

Doenças neurológicas também associadas à disfunção erétil. Pacientes com Parkinson por exemplo apresentam uma grande porcentagem de problemas com a ereção. Porém pesquisadores confirmam que a causa deve ser considerada multifatorial e relativa à gravidade da doença. Sintomas motores, dependência de um terceiro e até mesmo a depressão, são alguns dos motivos do surgimento da impotência sexual no paciente que sofre com Parkinson. Outras doenças neurológicas como Alzheimer e  Esclerose Lateral Amiotrófica também são fatores para problemas de ereção.

Homem deitado com o peito nu sendo apalpado por um médico.

A pressão alta e o colesterol alto colocam em risco a saúde do paciente e também o desempenho sexual. A diabetes está entre os problemas de saúde que impacta o fluxo de sangue e prejudica a ereção. Isso acontece devido ao estreitamento das veias, impedindo a circulação saudável de sangue. É quase certeza que homens que sofrem com a diabetes irão ter problemas de ereção ao longo do tempo. É necessário cuidar constantemente da glicose, pois em níveis muito altos em pacientes com diabetes a ereção prejudicada é mais comum.

Outra causa orgânica para a disfunção erétil é a doença de Peyronie, que é um doença não tão comum que é caracterizada pela presença de fibrose no corpo cavernoso do pênis. Quando o pênis está ereto ele fica encurvado, causando dor. Essa fibrose também pode ser percebida apalpando o pênis flácido, a presença de nódulos endurecidos significa a presença desta patologia.

Fatores psicológicos

Problemas de controle emocional e traumas psicológicos podem causar a disfunção erétil. Assim como traumas, problemas a com a própria sexualidade e insegurança. A causa mais comum da disfunção de origem emocional é a ansiedade. A ansiedade de desempenho é causada pela pressão tanto da(o) parceira(o) quanto da sociedade. A ideia socialmente construída de masculinidade afeta os homens na hora do sexo, podendo causar ejaculação precoce, problemas para manter a ereção e raramente a ejaculação retardada.

Homens com problemas com a sua própria orientação sexual também pode ser uma das causas da disfunção erétil. Geralmente não aceita a atração por pessoas do mesmo sexo e acaba sentindo algum tipo de culpa por não se sentir atraído por mulheres. Problemas com a orientação sexual e disfunção erétil podem ser tratados com a ajuda de um psicólogo.

O estresse é um fator emocional que desencadeia muitos problemas no nosso organismo. Com o desempenho sexual não poderia ser diferente. É preciso aprender a externalizar o estresse e baixar os níveis de cortisol (hormônio liberado em situações estressantes), atividades físicas ou qualquer coisa que traga prazer para o homem pode ajudar com esse problema. Para todos os casos, é indicado a consulta com terapeuta.

Homem se exercitando em uma bola de pilates vermelha.

Tipos de disfunções

Existem alguns tipos de disfunções, conheça algumas:

  • Disfunção erétil primária: representando quase 10% dos casos, é quando o homem nunca conseguiu ter uma ereção.
  • Disfunção erétil secundária: quando o homem já teve ereções, mas no presente não consegue mais ter.
  • Disfunção erétil situacional: quando o homem consegue ter ereções em situações específicas ou com determinadas pessoas. Comum com novos parceiros.
  • Disfunção erétil total: quando o homem nunca conseguiu e não consegue ter uma ereção.
  • Disfunção erétil parcial: quando o homem consegue ter uma ereção, mas não é suficiente para o coito.

 

 

Fontes:

https://drauziovarella.uol.com.br/entrevistas-2/impotencia-sexual/

http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0004-282X2001000400014

http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-82712014000200007

Recomendados para você:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *